ACADEMIA BRASILEIRA DE LETRAS E ARTES MINIMALISTAS

ABLAM - A primeira Academia Minimalista do Brasil

Textos

TEXTOS MINIMALISTAS DO ACADÊMICO ALBERTO VALENÇA LIMA


=====
TROVAS
=====

 


Dia 18 de julho - Dia do Trovador



Nós, por na UBT estarmos,
nada é hoje mais propício:
com orgulho festejarmos,
do Príncipe, o natalício.

(Nota - Luiz Otávio foi denominado Príncipe da Trova, foi o fundador da UBT - União Basileira de Trovadores, e seu primeiro Presidente, sendo hoje seu Presidente Perpétuo, e o dia 18 de julho foi escohido como o Dia do Trovador por ser a data de seu natalício. )


***

O Sol se põe todo dia,
deixando a noite chegar...
Preces da Ave-Maria
fazem dos lares, altar!

***

Patrono dos pescadores,
São Pedro é muito querido.
O céu é cheio de cores
mas peixe não é cupido.

***

Na praça desta cidade,
vivi momentos felizes
mas tenho muita saudade
daqueles nossos deslizes.


(Nota) - Esta foi a minha primeira trova premiada. Foi uma das classificadas nos III Jogos Florais de Itaocara (RJ), no ano de 2019.

***

Sou grato pela emoção
que tive desta notícia;
bem-vinda premiação
sentida como carícia.

(Nota) - 
Esta foi a Trova que recitei, ao receber o prêmio de vencedor dos III Jogos Florais de Itaocara - RJ no dia 26 de outubro de 2019 como Novo Trovador.

***

Trovas numéricas 

Obs. São trovas compostas por partes de seus versos com números para formar as palavras. Exemplo: 100 = cem, ou sem; 10caso = dez+caso = descaso, etc. Tente ler sem se apegar ao rigor da escrita.

10venturas eu vivi
100 você na minha casa ...
10valido estou aqui
em 1000ão, 100 minha brasa.
(Alberto Valença Lima)

***

101 dor profunda
ao saíres 100 falar.
Se 3loucada... se afunda!
1000agre era eu ficar.
(Alberto Valença Lima)

***

Brasil no volei é 1000.
100 Tandara... pouco importa...
Vamos 100 medo Brasil,
Unidos são letra-morta!
(Alberto Valença Lima - São Paulo-SP)

***

(Esta inclui símbolo matemático: a letra PI)
  
De   1      5π    morreu,
num 10vario 100 fim.
Em 10embro no liceu,
nem pegou seu boletim.
(Alberto Valença Lima)

***

Do ca7 já fui fã
100 melodia, não vivo...
mas eu tenho 1 irmã
que refez o meu arquivo!
(Alberto Valença Lima São Paulo-SP)

***

Sou ou20 bem atento
ao que está 100do falado,
mas se perco meu a100to,
me sinto 10alojado.
(Alberto Valença Lima São Paulo-SP)

Trova DCVI
1      9-la   bem quente
exibiram em 9mbro...
No sertão, não houve ausente,
e 100pre dela eu lembro.
(Alberto Valença Lima - São Paulo-SP)

Fim das trovas numéricas)

*******

 

Retomando a publicação de Trovas Clássicas tradicionais

 

Trova DCLXXVIII

Princesa dos Trovadores
Carolina Ramos... é!
Merece todas as flores...
Trova? Ela canta com fé.

 

***

 

Você é só minha gueixa
que eu guardo no coração.
Guardo também a madeixa
que ficou no meu blusão.
 

_____
Nota 

Trova composta para minha amada esposa no dia do seu aniversário.




=====

QUADRAS

=====

 


"A fé move montanhas"... fala bem
O dito popular tão conhecido.
Se você acredita, tudo vem!
Nada deixar-lhe-á entristecido.

***

E se você medita, se mantém.
A fé é poderoso comprimido,
Que nenhum exagero irá além.
Excesso, suas doses têm, de fido.

***

 




=====
HAICAIS
=====


A LUA EM TOTAL LANGUIDEZ



Deitada no mar
A Lua se espreguiçava
Em braços e-ternos...

***
TÓQUIO NAS OLIMPÍADAS
Flor de cerejeira...
Japão de tantos contrastes
Trouxe a si, a Grécia.

***
 

 





=====
HAICAIS GUILHERMINOS
=====

LUA DE MEL


A-flora vermelha
Das minhas lembranças vinhas
Sedenta tal abelha.


_____
,Nota

Haicais guilherminos, são haicais com a mesma estrutura tradicional (5-7-5), sendo com rimas. O terceiro verso rima com o primeiro, e há uma rima interna no segundo verso, rimando a última sílaba tônica com a segunda.
 




=====
HAIBUNS
=====

Haibun é um estilo de haicai, que consta de um texto minimalista em prosa inicial, retratando alguma cena, seguido de um haicai, totalizando um máximo de trezentas palavras.

*******

CANTO GREGORIANO

canto.gregoriano - ECAI - Espaço Cultural Alexandre Innecco

Alberto Valença Lima

Na capela da Igreja dos Franciscanos em Olinda, alguém assiste à bela apresentação. Muitos monges franciscanos... belas vozes, lindas canções, exaltam a beleza, enobrecem a arte, espalham a fé. 
Por suas paredes seculares, ecoam aqueles acordes, aquelas notas, aquela melodia que penetra e reverbera no ser dos presentes, enleva o espírito, sublima os pensamentos.

oração monódica
contágio... prazer... naufrágio!
ida periódica.

***

A TARDE

 


Alberto Valença Lima
 
A tarde cai, lentamente em teus braços... Com ela, vêm também as estrelas, que colhes, feito flores no jardim... Embalado no teu colo, vejo contente a noite chegar. Pelos cobogós debruçados nas paredes. Parte de mim é calmaria... parte é êxtase... parte é silêncio... parte é prece... vem a Ave Maria! São seis horas... esta é a hora do Angelus, a Hora da Anunciação.
 

TARDE
Parte mais um dia...
Desdobra Deus, sua obra,
Tecendo poesia.


***

PASSEIO AO AMANHECER

Beleza na Praia de São Conrado - Jornal O Globo
 
Alberto Valença Lima
 
De mãos dadas, o caminho suave com preces da Lua que se esconde...
Primeiros raios do Sol majestoso e dourado acaricia tua pele sedutora...
Nas árvores, pássaros festejam a manhã, que brota nos detalhes de nossas lembranças guardadas no passado de nossa história...
Som de melodias do namoro da passarada em êxtase, pelos primeiros passos da manhã que se espreguiça nos braços da noite que adormece.
E o flerte de nossas mãos entrelaçadas, próximo de um beijo, do qual, o Sol se faz cúmplice, com tantos testemunhos ao redor.
 
Beija, o colo, terno...
Desliza o Sol nesta brisa
Sedutor eterno!

 

***

 

 

COMPOSIÇÃO DO CRIADOR

 

Dividindo as cores

Borboleta e primavera

Singular momento...

 

1517818.jpg

 

Momento de poesia se mostra na primavera, com borboletas nas flores... 

Perfume e cores se juntam na dança da criação divina.

Suavidade do toque. Leveza das pétalas. Reprodução perpétua.

O que é mais belo?

A vida?

As cores?

A dança?

O vôo?

As borboletas?

As flores?

 

Um suave pouso

Borboletas levam flores

Pólen que ela espalha.

 

***

 

PRIMAVERA

 

1517819.jpg

 

 

A primavera se reflete nas águas límpidas do rio. Correnteza borbulhante da água nas pedras, do caminho tortuoso e acidentado. Vegetação em volta exuberante. O verde sobra nas margens.

 

O raiar do dia

Riacho coberto em cores

Carícia do Sol

 

***

 
HAIBUN é uma modalidade de Haicai, onde há um texto em prosa minimalista, com no máximo trezentas palavras, seguido de um ou mais haicais.




=====
POETRIX
=====


MEU GRANDE E ETERNO AMOR
Festa de 15 anos
Encontrei você
Bilhete premiado.

***

BILHETE DE AVISO
Na geladeira
Encontro seu recado
Comida no forno.

***

FAZENDO AS PAZES
– Deixei bilhete
– Encontrei
– Te amo!

***

BILHETE AZUL
Fazendo malandragens
Funcionário relapso
Encontra outro em seu lugar.

***

BILHETE MINIMALISTA
Passei
Volto amanhã
Tchau

***

MIL E UMA ARTIMANHAS
Queria fazer charme
Escondeu o seu intento
À noite puxou o tapete

***

ORGASMO DO ARCO-ÍRIS
Sempre além
Nenhuma ilusão
Explodiu em cores.

***

DOMINGO NA AV. PAULISTA
Carros deixem em casa
Na Paulista toda diversidade
Desde bikes a carrinhos de bebê

***

UM LUGAR CHAMADO SÃO PAULO
Muita gente na rua
Ninguém olha para lua
Só eu vejo você!

***

SÃO PAULO AOS 467 ANOS
No Ibirapuera uma flor
Regada por um japonês
Nasceu um grande amor.

***

TERRAÇO ITÁLIA
Dia dos Namorados
Reservo mesa florida
Av. Ipiranga interrompida.

***

EDIFÍCIO COPAM
Encontro lugar pra namorar
Sento na mesa de um bar
Dona Onça.

***

LINHA 1 – AZUL = SANTANA – JABAQUARA
Pioneira no Brasil
Diariamente em 1979
Viajava da Sé pra Jabaquara.

***

METRÔ EM SAMPA
Aeroporto de Guarulhos
É longe pra se acabar
Mas tem trem que leva pra lá.

***

UM DIA NO IBIRAPUERA
Andei por lagos e trilhas
Em fotos guardei as milhas
Juntei no meu baú.

***

COMO SÃO PAULO NASCEU
Nordestinos esperançosos
Para lá se mudaram
Transformaram pedra em selva.

***

NASCIMENTO DE SÃO PAULO
Juntando gregos e troianos
Japonês até encher caminhão
Já raiou a liberdade!

***

MUSEU DO FUTEBOL EM SÃO PAULO
Visitei no Pacaembu
Vi Pelé e as copas do mundo
Vi até o Jacaré.

***

SOTAQUE PAULISTANO
A porrrrrrrrta fica fechada.
Ele é da Mooooca meu!
Fiquei zuadaço ontem.

***

MARGINAL TIETÊ
Terminal rodoviário até a Dutra
Aeroporto Campo de Marte
Perdeu chapéu no vendaval.

***

SÃO PAULO DO MEU AMOR
Primeira vez em Sampa detestei.
Segunda já melhorou
Depois da terceira, AMEI.

***

MERCADO MUNICIPAL
Vitrais espetáculo à parte
Produtos mais variados
Pastel com chopp gelado.

***



Uma homenagem ao Patrono da cadeira 01 da ABLAM que aniversariaria no dia 24 de agosto e ao ocupante dela, Rogério Marques, Presidente da ABLAM.

***


Paulo Leminski ( 24/08/1944 - 07/06/1989)

LEMINSKI
Nasceu gênio
Morreu jovem
Grande legado

***

POEMA DE AMOR
Sinais de mistério
Infinito eterno
Deus é poeta

***

DIA-LOGO

Era um dia...
Um gato que se apaixonou.
A gata não quis conversa.

***

DIA-LOGO II

O logos é.
O filósofo nasceu
Mas não dialogou.

***

DIA-LOGO III

O logos é.
O filósofo cresceu.
Mas não se logou.

***

UMA LOURA GELADA [OU TAMBÉM QUENTE]

Na tua cabeleira,
Ou será teu colarinho branco?
Desfruto teu beijo.

***

SOFRENDO NO DIA DAS MÃES

Poetrix de Alberto Valença Lima
(In 2018, May, 11st.)

Mãe, de tantas histórias lidas
Lembranças de vida deixadas
Afago teu túmulo.

***

TEU CHARME

Dengosa e manhosa
Sandália perigosa
Sedução

***

TUAS LÁGRIMAS

Lágrimas que mancham tua roupa
Molham de tristeza nosso chão
Guardo num cantinho do coração

***

O DISFARCE DA ROSA

Na sua face
Gota de orvalho
Maquiagem da roseira.

***

MEIO A MEIO

Ao meio-dia,
Tô meio tonto.
Não tenho o meio de te encontrar.

 




=====
ALDRAVIAS
=====

 


Aldravia AVL (LIII)
linda
luz
luxúria
louca
limites
levianos

(Em tautograma)

***

Aldravia AVL (XLIV)
praia
que
escuta
tantos
lamentos
chora

***

Aldravia AVL (CXXXV)
suicídio
mal
do
século
afligindo
tantos

***

Aldravia AVL (CL)
vestida
de
lírio
desfolha-se
no
tempo

***

Aldravia AVL (CLX)
(Alberto Valença Lima)
tecendo
aldravias
uma
teia
de
afetos

***

Aldravia AVL (CLXX)
(Alberto Valença Lima)
estação 
chega 
no 
trem 
apito 
encontro

***

Aldravia AVL (CLXXX)
(Alberto Valença Lima)
toda
morena
pedaço
de
bom
caminho

***

Aldravia AVL (CXC)
(Alberto Valença Lima)
rua
deserta
prantos
contidos
homem
sofre

***

Aldravia AVL (CV)
amor
cenário
encantado
pedaços
romantismo
muito


***

 




=====
QUINTAS
=====


plácidas ideias
perturbam alma
frases soltas
máscaras, disfarces
calma!

***

perfume perene
flor colorida
dorme calada
borboleta desperta
Margarida

***

formiga caminha
encontra amiga
confabulam contentes
seguem caminho
desliga



=====
POESIAS CONCRETAS
=====

 

NOVIDADE




_____
Nota - Esta é a minha primeira poesia concreta. Experiência ímpar!


***

EXPERIMENTOS - CIÊNCIA



 




=====
NANOCONTOS
=====


SEXO COTIDIANO

Ele praticava sexo todos os dias...  no caderno de anotações.

***

FARTURA

Nasceu em berço de ouro. Encontrou botija com moedas sem valor. Aprendeu uma lição: "Não se pode esperar muito do que não se plantou."

***

CASTELOS

Castelos guardam sonhos. Ele acordou.

Alberto Valença Lima
Enviado por ABLAM em 20/07/2021
Alterado em 21/11/2021
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras